terça-feira, 2 de outubro de 2007

entre 4 paredes...

Outono que se aproxima lentamente, traz na sua neblina o embranquecer, entrega-me num sopro murmurado a canção que outrora nos fazia balançar num compasso lento que deixava trespassar o calor dos nossos corpos cobertos por um rubro manto orvalhado, fazia brotar o cheiro que se desprendia das nossas peles, as nossas mãos enlaçadas, querendo desenlaçar-se para deslizarem suavemente em busca do desejo escondido, os lábios que se procuravam para a entrega de um beijo árduo, as línguas que bailavam como as folhas que caíam ao sabor do vento, que nos invadia de desejos carnais. E ali ficávamos deixando a arte do amor apoderar-se de cada gota saída de nós, absorvida pela chama do fogo que nos consumia até a sombra dos nossos corpos sumir por entre as brumas…. Sinto agora nesta noite silenciosa, a chama que flameja enclausurada entre estas quatro paredes frias, um corpo que se esconde na escuridão, uma mente que se vagueia por momentos vividos e deixo este grito silencioso soltar-se chamando por ti, que ecoa na minha alma o mais profundo sentimento……

11 comentários:

Um Momento disse...

E entre 4 paredes uma estação
Um amor escondido com emoção
Um grito que ecoa e se sente no coração

Beijo em Ti minha Doce Loucura

(*)

Condessa disse...

Estou aqui outra vez porque fui aos dominios da Ki, vossa cumplice numa outra casa, e deparo-me com a entrada barrada.
Ki, se me leres, diz qualquer coisa, gostava de entrar, sou uma nobre senhora, sou devassa, mas essse é o meu apelido...!

Lu@r disse...

Ao ler estas palavras vai de certeza correr para os teus braços e reviver esse desejo sentido.

Beijo

Curioso disse...

Op

Pode ser que se continuar a escrever dessa forma romantica, Ele escute esse seu grito. Quem sabe, não a vá retirar dessas quatro paredes em que a menina se diz enclausurada.

Mas o eco que se escutou aqui, foi um eco de saudades, acredito que seja sim, o mais profundo sentimento. É que a menina tem uma forma estranha de demonstrar esses seus sentimentos.

Diria que, é típico de uma louca, que de louca nada tem. :)

Beijinho

Menina do Rio disse...

Entre o teu outono e minha primevera não há paredes. Há um laço que nos abraça, uma canção e um luar...

Vim te deixar um beijinho e desejar que tenhas um lindo dia!

Menina do Rio

Noite disse...

Regressar ao passado, leva-nos sempre à nostalgia dos dias perdidos entre corpos que se amaram. É aqui que nascem as saudades.

Op.Louca disse...

Condessa...

Como pode verificar com os seus proprios olhitos, o domínio da Ki não estava barrado. E peço-lhe imensa desculpa, por o seu outro comentário não estar aqui exposto, mas sumiu-se, o que acho lamantavél, pois iria responder-lhe à sua " letra de música".
Fica para uma próxima!

Beijinho em si :)

Fragil disse...

Ehhhhh, finalmente aqui, como bom alentejano demorei pa karaças a abrir a conta no google pa poder comentar, mas como bom alentejano tb teimoso que nem uma porta consegui IoI.

Pois é...que dizer? lembranças do amor e acima de tudo do desejo, ou acima de tudo do amor?
É acima de tudo do amor, se nao nao terias essa lembrança a passear-te na alma.


Bejuuuuusss

brucelia2@hotmail.com disse...

GOSTO DA MIOPIA DO AMOR...
TALVEZ DAI ESCREVA E GRITE MUITO...
LETRAS GRANDES...PECADOS MENORES EM MOMENTOS NUNCA JURADOS...
DE PORTUGUES TENHO A NOSTALGIA LIRICA...DE MIM TENHO O DESEJO DE SENTIR MAIS...GOSTEI MAIS UMA VEZ DE TE LER...DESCULPA OS GRITOS...

KI disse...

Num reencontro um abraço será sempre esperado, seja Outono ou outra estação, tudo se esquece nesses momentos em que mais nada existe.

Beijos :)

Lobaaaaaaaaaaaaaaaaaaa disse...

Não encontro palavras para te comentar...

... deixo-te um beijo e um desejo de bom fim de semana.