quinta-feira, 17 de maio de 2007

QuandoANoiteCai...


Quando a noite cai… entrego-me a seus encantos, coloco a capa, e fujo para o lugar onde te encontro. Saltas-me para o colo, onde te acaricio suavemente, escuto-te chamar por mim, nesses ronrons, de mimo! Soltas as garras, sobre meu braço, como se de um carinho se tratasse, sinto-me estrela, senhora do poder, nesse palco nocturno. Enroscas-te a meu corpo, fechas os olhinhos embriagados de sono, e deixas-te adormecer.
Beijo-te, acaricio-te, e deixo-te ficar adormecido nesse teu cantinho, onde as noites, em pensamentos de horas levadas pela brisa, ficam na margem do meu rio, entre a névoa da saudade, que nos faz percorrer, sobre o momento gritante de sensações que o silêncio não guarda. Numa leve carícia, ausento-me serenamente, sussurrando-te o quanto te Quero!

15 comentários:

Anónimo disse...

É no teu colo que eu me encontro a mim...quando me envolves é que eu me revelo...quando estamos é quando somos...o primeiro zinho :)

Negra_Tulipa disse...

Jinhos nina mai linda :) Detesto gatos!!!!! tenho dito ;)

Kony disse...

gatinha...

anacruses disse...

???

Ki disse...

Ahhhhhhhh andei à procura de mim e afinal eu estava aqui!! POrque não me avisaste?

Miauuuuuuuuuuuuuu :)

Anónimo disse...

ta lindo amiga ...ronron miaaaauuuuuuuuuuu krust beijinho

Curioso disse...

Op,Op

(Gato?!? )

Auf, auf, auf ... ;)

AlguémQueConheces disse...

Quando a noite cai, lembro-me das caricias, da ternura com que lidavas comigo nos momentos mais sufocantes da minha vida.
E gato???? Mas eu sou gaja. Vai daí, gatinha,miauuu, afinal era assim que me tratavas, tu sabes é muito, colocaste gato para disfarçar, né? LLooooooLL

Joquinhas da mar

Passo disse...

bem, eu tinha uma gata q n era nada disso, arisca ate mais não ... deixou-me algumas marcas q nc desaparecerao :)

A.S. disse...

É assim que hoje te quero!
Trazendo a magia da noite,
o brilho doce no olhar,
até que as pálpebras se cerram
e as caricias brotam incólumes
das tuas inquietas mãos...


Um terno BeijO!

Lobaaaaaaaaaaaaaa disse...

Hum... Não aprecio muito gatos... mas fascina-me o brilho do pêlo de gatos pretos. Tem um seu quê de sensualidade...

Beijos mil :)

Madalena disse...

Um belo texto enigma´tico como tu... Com várias possíveis interpretações...
Gostei imenso.
Bjokas gandes Miss Amizade
Madalena

Whateveradois disse...

E depois a gata sou eu...
Depois daquele teu comentário no meu blog, qq dia tenho as gatas todas assanhadas atrás de mim... Dás cabo da minha reputação, minha doida! lol Beijos

Sandokan disse...

Abri há pouco a janela
do meu quarto minguado,
entrou o vento
soprando forte
trazendo uma trova
e uma canção
com um refrão tão triste
que diz
que nunca mais te encontrarei.

Parti como um louco,
gemendo e chorando
e à tua porta bati.
Apareceste-me
bela e singela
com a tua leve candura
na face tinhas a lágrima da
desventura.

Soltei um grito de pânico,
que atravessou o oceano
e num rochedo fez eco
levado pelos anjos
que partiram para sempre.

Grito agudo e
lancinante
que transporto sempre no peito
deixando amargas liras
e a saudade de te ver.
Perdi-te meu AMOR.

Meus amigos e amigas: Aceitai o medo como que ele faça parte integrante das nossas vidas. Aceitai-o, mas não tenhais receio de AMAR. Aceitai especialmente o medo da mudança, mas saibamos caminhar sempre em frente apesar do bater do nosso coração nos lançar um grito lancinante como que a dizer: VOLTA PARA TRÁS!
As trevas da noite caem, mas a manhã volta de novo ainda mais brilhante.
Manteremos viva a nossa ESPERANÇA.

Com especial carinho para ti, dedico este meu poema.

Sou um GUERREIRO LOBO que habita as paragens das caçadas eternas do bosque da felicidade, o "nosso" :

http://lusoprosecontras.blogspot.com

Vinde até ele ouvir a minha história. É uma história de um Povo, e o Povo é simples como eu.

Deixo-te aqui, neste teu cantinho maravilhoso, um grande abraço de Amizade.

SANDOKAN

Som Do Silêncio disse...

No silêncio da noite vi-te chegar...
Trazias contigo o doce aroma do luar...

Beijokas amiga, é sempre um prazer vir ao teu cantinho.