quarta-feira, 16 de maio de 2007

Espelho..


O meu corpo jaz sereno no chão, em frente a este espelho de água.
Espelho que reflecte a minha imagem alagada nestas lágrimas silenciosas.
É pedaço de mim desconhecido, é o tanto que tenho para te dizer, e não posso!
Figura que fica distante e fria, onde as minhas imperfeições transparecem, onde simplesmente estranho a minha imagem reflectida, sobre o que reflecte de ti.
É paixão clandestina, é fantasma do desejo, é mel que saboreio, é veneno que me mata.
Ergo-me, abro os olhos, olho em redor, e pergunto-me onde estou!
Vejo com nitidez, que a minha alma adormeceu, abraçada à minha própria fantasia, onde ao olhar no espelho me desfaço em lágrimas reais!

6 comentários:

Anónimo disse...

ta lindoooooo amiga mt mt mt lindo e a musikinha ta demais tb ....nostalgica :) beijão do amigo krust

Anónimo disse...

Buaaaaaaa não gostaste dos meus oculos "espelhados"...mas tb não vale a pena chorar por isso!! ahhhh adorei o post zinho :)

Negra_Tulipa disse...

"Ninguem merece as tuas lagrimas,e quem as merece nunca te fara chorar" Estas sao palavras de Gabriel García Márques.... Claro que como somos mulheres e "patetas" nunca nos lembramos disso e deixamos que o nosso coraçao "chore" por quem nunca o deveriamos fazer... Mas tb porque somos mulheres nunca deixamos que esse alguem veja as nossas lagrimas... Sao puras de mais para que um ser tao insencivel as possa entender! jinhos em tu nina mai linda :)))

Lu@r disse...

Belo texto...
Um espelho basta para cairmos na realidade.

Nesse espelho reflecte um ser lindo e que merece ser amada intensamente.

Beijo doce

Sandokan disse...

Está aqui uma obra linda, bela, pura...

Deixo-te um poema.

A casa está vazia.
Subo as escadas e tu apareces,
às vezes,
com as cores do Outono.
Vejo um vulto, és tu
que me deixas uma marca
sobre a minha palidez.

Já não queres aprender
com o passado e só preferes
gritar, chegar ao fim da vida
para então descobrir
que não viveste.

Já não falas e não te moves,
e no entanto a minha vida estremece,
assaltada pelos teus gemidos profundos.
O pranto cresce nas ruas da amargura
porque abandonas a terra,
olhando para trás.
Então,
agora vislumbras a beleza,
a alegria que nunca tiveste,
porque os medos em que viveste
te impediram de ser feliz.
Os meus dedos continuam a fechar
os olhos...
dos guerreiros mortos.

Quero agradecer, respeitosa e sinceramente, a todos aqueles que fazem do "nosso"

http://lusoprosecontras.blogspot.com

um ponto de encontro onde a Amizade, a Paz e o Bem nos fazem sentir e viver a vida com mais AMOR.

BEM-HAJAM!


Felicito-te, também, por me presenteares com este teu maravilhoso blogue. Gosto muito de aqui "ancorar".

Curioso disse...

Op

( Essas tuas lágrimas são Cristais do mais puro. )

Verte-as quando necessitares, pois alguém também as vai vertendo!

Beijinho